Por economia, Santos corta a concentração em casa

Com R$ 195 milhões de dívidas a curto prazo para pagar, o Santos decidiu não concentrar os jogadores na maioria dos compromissos como mandante no Campeonato Brasileiro.

A razão é financeira, mas o clube afirma que esse não é o único motivo para a medida.

A primeira partida em que a nova ideia entrará em prática será a de amanhã, contra o Ceará, no Pacaembu, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.