PM que executou mulher, em Santa Bárbara do Oeste, é denunciado por homicídio quadruplamente qualificado

O Ministério Público denunciou nesta terça-feira, o cabo da Polícia Militar, Carlos Alberto Ribeiro, de 36 anos , por homicídio quadruplamente qualificado pelo assassinato da balconista Lorena Aparecida dos Reis Pessoa, de 29 anos. A mulher foi morta com sete tiros dentro de sua casa, enquanto o filho dormia, na madrugada do dia oito de agosto, em Santa Bárbara do Oeste. O policial viajou de São José do Rio Preto, onde mora com a família , para matar a mulher com quem teve um relacionamento e  um filho. O relacionamento havia acabado após ela descobrir que ele era casado. A denuncia por homicídio quadruplamente qualificado tem com base os motivos torpe, cruel, recurso que dificultou a defesa e por ela ser  mulher. O policial segue detido no presídio militar Romão Gomes, na capital paulista.  No último dia 14 de setembro a Justiça indeferiu um pedido de liberdade provisória. O advogado de defesa do policial divulgou nota afirmando que deixaria o caso.