Em alerta causado por frio e greve, Hemocentro faz apelo

O Hemocentro da Unicamp, em Campinas, registrou queda de cerca de 40% nos estoques de sangue nas últimas semanas. Entre os motivos, além da costumeira redução nessa época do ano, está também a crise causada pela falta de combustíveis.

O diretor do serviço de coleta do banco de sangue, Vagner de Castro, define a situação das reservas como “complicada”. Segundo ele, devido à baixa procura por doações, um apelo foi feito e atendido pela população da região nos últimos dias.

Em um único dia, por exemplo, o total de bolsas coletadas chegou a 350 – resultado que foi considerado muito positivo. Mas a melhora foi pontual e por isso o serviço segue em alerta, já que os reflexos do frio e da greve continuam pelos próximos dias.

O diretor de coleta do Hemocentro reconhece que o estoque baixo fez com que o fornecimento para um transplante fosse recusado. Mesmo assim, alega que não houve desassistência aos procedimentos e cirurgias de urgência e emergência com maior consumo.

Podem doar pessoas de 16 e 69 anos com hábitos saudáveis e mais de 50 quilos. Menores de idade somente com um responsável.