Delegacia Eletrônica recebe chefe de polícia do Texas

da esq. J. Nelson, Rosana, Horak, Ricardo, Jarim e Rosely
da esq. J. Nelson, Rosana, Horak, Ricardo, Jarim e Rosely

À procura de um serviço de que tinha notícia ser um diferencial na segurança pública do Brasil, o diretor e chefe da Escola de Polícia de Dallas, no Texas (EUA), Michael Horak, esteve nessa terça-feira (04), na Delegacia Eletrônica de São Paulo, a pioneira do País.

Recepcionado na DE pelos encarregados Rosana Pegoraro e José Nelson Rapisarda – que juntamente com o policial civil Ricardo Vicente Balbino, da Delegacia Geral de Polícia, auxiliou o visitante como tradutor intérprete -, Horak expressou admiração pela forma como funciona o serviço de registro de ocorrências via Internet – pela praticidade oferecida ao cidadão e pela continuidade do trabalho nas delegacias de polícia de todo o Estado, que investigam os crimes registrados eletronicamente.
Michael Horak impressionou-se com o expressivo número de solicitações de boletins eletrônicos de ocorrência recebidos, anualmente, na DE e fez perguntas sobre os contatos telefônicos que os policiais fazem com os declarantes de BEO’s (nos casos em que isso se faz necessário) e sobre os bancos de dados da Polícia Civil paulista que são utilizados para pesquisas civis e criminais realizadas durante o processo de análise dos boletins.
Durante a visita, acompanharam o chefe de polícia texano, o presidente do Institutional Police Association (IPA) do Brasil, Regional São Paulo, Jarim Lopes Roseira, e a secretária geral do Sindicato dos Trabalhadores em Telemática Policial do Estado de São Paulo (Sintelpol), Rosely Dionizio Guido.
Ao deixar a DE, Michael Horak agradeceu a recepção e se dirigiu ao Centro de Operações e Comunicações da Polícia Civil (Cepol), onde encerrou a visita à Polícia Civil de São Paulo.